Agenda / Cinema / Notícias

Cine CPFL | Sessão Debate – Com presença do diretor Eduardo Ades, filme “Torquato Neto – Todas as Horas do Fim”

Do Instituto CPFL*

Confira a programação do CINE CPFL em Março!

14/03 | quarta-feira – 19h

Sessão Debate – Com presença do diretor Eduardo Ades
Torquato Neto – Todas as Horas do Fim”, de Eduardo Ades e Marcus Fernando (Brasil, 2017, 88 min, 12 anos)

Documentário com a participação do ator Jesuíta Barbosa que traça a trajetória profissional e artística do compositor, poeta, jornalista, ator e cineasta Torquato Neto. Um dos letristas mais ativos da Tropicália, foi parceiro de Gilberto Gil, Caetano Veloso e Jards Macalé, tendo assinado os versos de canções como “Marginália II”, “Cogito”, “Três da Madrugada”, “Go Back”, “Let’s Play That” e “Andar Andei”. Também se engajou na arte marginal ao lado de nomes como Waly Salomão, Ivan Cardoso e Hélio Oiticica. Entre 1971 e 1972, escreveu uma polêmica coluna no jornal Última Hora, intitulada Geléia Geral.  Suicidou-se no dia de seu aniversário de 28 anos.

Vencedor do prêmio de melhor filme, melhor roteiro e prêmio do público no Arquivo em Cartaz – Festival Internacional de Cinema de Arquivo; prêmio especial do júri para documentários, melhor trilha sonora e melhor montagem no Fest Aruanda do Audiovisual Brasileiro; melhor direção e melhor montagem no Cinema dos Sertões – Encontro Nacional de Cinema e Vídeo; melhor desenho de som no Festival de Cinema do Vale de Ivinhema.

15/03 e 28/03 | quinta-feira e quarta-feira – 19h
“Minha Amiga do Parque”, de Ana Katz
(“Mi Amiga del Parque”, Argentina/Uruguai, 2016, 96min, 14 anos)

Com Julieta Zylberberg, Andrés Milicich e Mirella Pascual. Liz é uma mãe de primeira viagem que está cuidando sozinha do filho enquanto o marido viaja à trabalho. Ela começa a frequentar uma praça e lá conhece Rosa, com quem estabelece ligação imediata. Logo elas trocam confissões, apoiam uma à outra e até passam por pequenas aventuras. No entanto, quando as mentiras de Rosa se revelam, seus pedidos ficam cada vez mais esquisitos e suas ações imprevisíveis.

Vencedor do prêmio de melhor filme de ficção da mostra World Cinema do Festival de Sundance; melhor filme latino-americano e melhor atriz de filme latino-americano no Festival de Cinema Espanhol de Málaga; melhor roteiro original no Prêmio da Associação dos Críticos Argentinos; melhor atriz coadjuvante pela Academia das Artes e Ciências Cinematográficas da Argentina

22/03 e 29/03 | quinta-feira – 19h
“Rei”, de Niles Atallah
(“Rey”, Chile/França, 2017, 90 min, 16 anos)

Com Rodrigo Lisboa e Claudio Riveros. Com o intuito de fundar um reino em uma região inóspita no sul do Chile, um aventureiro francês conta com o aval do chefe indígena da região. Lá chegando, em 1860, descobre que este morrera e é então preso pelo governo chileno, que vê no estrangeiro um perigo.

Vencedor de menção especial do Tiger Award no Festival de Roterdã; prêmio da crítica francesa no Festival de Cinema Latino-Americano de Toulouse (França); prêmio do público no FICUNAM – Festival Internacional de Cine UNAM (México).

Sala Umuarama, entrada gratuita por ordem de chegada, com retirada de ingresso a partir das 18h

*Originalmente publicado em www.institutocpfl.org.br

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*